Efeitos biológicos da orfenadrina sob diferentes cenários de acidificação oceânica (in Portuguese)

O aumento das emissões de gás carbônico atmosférico proveniente de atividades antrópicas desde a Revolução Industrial teve como consequência uma maior participação de águas superficiais no processo de sequestro de dióxido de carbono, a fim de amenizar o efeito estufa. A principal consequência do aumento de captura de gás carbônico pelos oceanos é um fenômeno denominado acidificação oceânica. Alguns poluentes presentes na água, como por exemplo fármacos e produtos de cuidados pessoais (FPCPs) podem sofrer alterações na sua mobilidade e biodisponibilidade por conta da diminuição do pH do meio. Atualmente a quantidade de dados sobre os efeitos e o risco ambiental de FPCPs em organismos marinhos ainda é escassa. Diante deste cenário o presente estudo teve como objetivo analisar a ocorrência, o comportamento e a biodisponibilidade do fármaco orfenadrina frente a diferentes cenários de acidificação oceânica. O fármaco orfenadrina, empregado como relaxante muscular e amplamente consumido foi observado em todos os pontos de amostragem das áreas de influência dos emissários submarinos de Santos e Guarujá – SP, com concentrações que variaram LOQ a 0,5 ng/g em sedimentos. Os resultados do ensaio de toxicidade com água empregando ouriços do mar (Echinometra lucunter) nos diferentes pHs 8,0; 7,6; 7,3 apresentaram valores de CEO de 0,05mg/L e o EpH50 foi estabelecido em 7,30. Quanto aos ensaios com mexilhões Perna perna foram observados efeitos em concentrações ambientalmente relevantes, com CEO de 200 ng/g. Os resultados dos ensaios feitos para a avaliação do desenvolvimento embriolarval em água indicaram que tanto o processo de acidificação quanto o aumento da concentração afetam o desenvolvimento dos embriões de ouriço do mar. Já nos ensaios com P. perna foi possível verificar ainda que a presença do fármaco de caráter básico reduziu os efeitos da acidificação oceânica. Os resultados da análise de bioacumulação detectaram a presença da orfenadrina em todos os tecidos analisados. A análise dos ensaios de citotoxicidade nesta ocasião refutou a hipótese inicial do estudo, visto que a presença do fármaco de caráter básico reduziu os efeitos da acidificação oceânica. Neste sentido, fica evidente necessidade de se aprofundar os estudos sobre toxicologia relacionada a fármacos sob cenários de acidificação em ambiente marinho.

de Souza M. G., 2020. Efeitos biológicos da orfenadrina sob diferentes cenários de acidificação oceânica. MSc thesis, Universidade Federal de São Paulo, 61 p. Thesis.


  • Reset

Subscribe

OA-ICC Highlights


%d bloggers like this: